בס’ד
MAASSÊR ANÍ (DÍZIMO DA
COLHEITA QUE DEVE SER DADO AO HOMEM POBRE)

A mitsvá número cento e trinta (do Sefer Hamitsvót) é o Mandamento Divino de separar o dízimo para os pobres no terceiro ano de cada ciclo de Shemitá (de sete em sete anos), e novamente no terceiro ano depois de cada terceiro ano, ou seja, no sexto ano de cada ciclo de Shemitá.

[A FONTE NA TORÁ] Este mandamento está expresso em Suas palavras (louvado seja!): “Ao fim de três anos tirarás todos os maasserót (dízimos da colheita) de teu produto (…) ” (Devarím/Deuteronômio, 14:28).

A Torá também torna este mandamento (mitsvá) obrigatório somente na terra de Israel. Suas normas estão explicadas no Tratado de Mishná de Peá, no Tratado de Maasserot, e vários assuntos ligados a ele estão espalhados em vários trechos dos outros Tratados de Mishná de Zeraim, e nos capitulos de Mach’shirim e Yadayim.

TSEDAKÁ

A mitsvá número cento e noventa e cinco (do Sefer Hamitsvót) é o Mandamento Divino de dar tsedaká (caridade), a sustentar os necessitados e a aliviar sua situação.

A FONTE NA TORAH
Este mandamento (mitsvá) está expresso de várias maneiras em Suas palavras, como, por exemplo: “Abrirás tua mão para teu irmão, para teu pobre (Devarím/Deuteronômio, 15:11), e também “Deterás sua decaída mesmo se ele é forasteiro ou morador da terra — e viverá contigo” (Vayicrá/Levítico, 25:35), e ainda “E viverá teu irmão contigo” (Vayicrá/Levítico, 25:36). O significado de todas essas frases é o mesmo, ou seja, que devemos ajudar os nossos pobres e sustentá-los de acordo com as suas necessidades.

As normas deste mandamento (mitsvá) estão explicadas em vários lugares, principalmente em Ketuvót e em Baba Batra.

De acordo com a Tradição, mesmo o homem pobre que vive de tsedaká tem a obrigação de cumprir este mandamento (mitsvá); quer dizer, ele deve dar tsedaká, ainda que mínima, a alguém que seja mais pobre do que ele, ou tão pobre quanto ele próprio.

NÃO DEIXAR DE FAZER CARIDADE A NOSSOS IRMÃOS NECESSITADOS

A proibição (mitsvát lô taassê) número duzentos e trinta e dois (do Sefer Hamitsvót) é a Proibição Divina de deixar de fazer caridade e de dar assistência a nossos irmãos necessitados ao ficarmos cientes de sua situação infeliz, sabendo que está em nosso poder ajudá-los [Ver mitsvá 195].

A FONTE NA TORÁ

Esta proibição Divina está expressa em Suas palavras (louvado seja!): “Não endurecerás teu coração, e não fecharás tua mão a teu irmão, o mendigo” (Devarím/Deuteronômio, 15:7). Isto nos proíbe de agirmos de maneira avarenta e mesquinha, a ponto de deixar de dar aos necessitados.

Rav Y. Lopes