Esta é uma história popular que ouvi a alguns anos e faz parte da Massechet  Avot:

. “Conta-se que um homem rico tinha um anel em que esculpiu as letras ג.ז.י (GZY) Perguntaram a ele sobre isso, e ele disse-lhes que estas iniciais das palavras Gam Zeh Yaavor (גם זה יעבור) Isto também passará: Quando eu estou feliz leio as iniciais escritas nele e me lembro que devo manter a concentração na vida como um todo. Nos momentos de tristeza, olho para o anel e ele me recorda que até mesmo os piores momentos da vida passarão. Tudo na vida é passageiro. E aquele que confia em HKB”H certamente superará as dificuldades”.
(מתוך מסכת אבות – פרק א’ – משנה ז’)
O rei Salomão solicitou a seus maiores Sábios uma solução para ele enfrentar os maiores problemas de sua vida. De maneira que pudesse equilibrar os momentos de alegria e os de profunda tristeza.
Depois de muito pensarem e refletirem, deram-no um anel com uma frase gravada..
A intenção do anel era fazê-lo superar os momentos de maior crise na vida do ser humano, decepções, calamidades, frustrações, dificuldades e tantos problemas que seria impossível enumerar. Mais do que isso, seria uma maneira de não se cegar nos momentos de alegria não se perder em meio ao júbilo, tornando muitas das vezes a decaída pior ainda.
Os sábios entregaram-lhe um anel escrito “Isso passará”.
Um dia, depois de uma grande decepção, um problema gigante, Shlomo haMelech, olha seu anel, inscrito “Isso passará”, arranca do dedo e com cólera atira-lo ao chão. Quando ele olha o anel caído, percebe palavras inscritas pelo lado de dentro, ele recolhe-o, e lê: “Isto também passará”.

Entre os pertences dos Judeus após o Holocausto, foi encontrado um anel com a frase “Gam Zeh Yaavor” gravada por fora, e já por dentro a frase: “Shivti H”S Lenegdi Tamid” (Tenho sempre H”S próximo a mim).

A certeza da providência divina para nossa vida nos dá tranquilidade, que seja qual for o infortúnio, não deve abalar nossa confiança em HKB”H.

Rav Y. Lopes