בס”ד

Cobrindo o Cabelo
Parashat Nasso

Cobertura de cabelo é deduzido a partir do incidente em que a esposa infiel é obrigada pela Torá a descobrir seus cabelos e desfazer as tranças.
Portanto, então, deduzimos que todas as mulheres judias devem ter uma postura controlada sobre seus cabelos .  Deve ser tratado com modéstia (Tsiniut).

Um rabino ensinou mais um pensamento, que cobertura de cabelo é uma representação de sua natureza interior e, como tal, a Torá achou por bem ensinar essa idéia, (não como um comando imediato, pois isso implicaria ensinando-nos a ir contra a nossa disposição emocional) mas como uma inferência, o que implica que seja claramente compreendido e aceito como comportamento, e não precisava de ser um comando imediato.
(É um costume e não uma Mitsvah)

O judaísmo tem como principal impulso, a observância de modéstia, onde D’us não compartilha Sua Honra com o ego do homem. D´us é o foco, não o homem.

A razão para cobertura de cabelo é ensinar que uma mulher após o casamento está em um novo estado de vida, onde ela não está “disponível” para outros. Ela demonstra isso exibindo uma abordagem conservadora, preservando seu precioso bem (sua beleza e sensualidade) para seu marido.

Parashat Nassô
E o sacerdote a fará chegar, e a porá perante a face do Senhor.
E o sacerdote tomará água santa num vaso de barro; também tomará o sacerdote do pó que houver no chão do tabernáculo, e o deitará na água.
Então o sacerdote apresentará a mulher perante o Senhor, e descobrirá a cabeça da mulher; e a oferta memorativa, que é a oferta por ciúmes, porá sobre as suas mãos, e a água amarga, que traz consigo a maldição, estará na mão do sacerdote.
Bamidbar (Números) 5:16-18

As halachot para os Ashkenazim estão no Kitsur Shulchan Aruch, que em sua maioria entendem (Quando religiosas) as casadas devem cobrir suas cabeças com perucas, é um costume difundido e conhecido entre as filhas de Israel

Para as sefaradiot, encontramos no  Ialkut Yosef a opinião do Rav Ovadiah Yosef Z”L a seguir:

No capitulo de Halachot Femininas:
http://www.ateret4u.com/online/f_01355_part_82.html

Capitulo 21 – [Sobre] Distanciar-se da promiscuidade

Halachá 9 – É costume entre as Filhas de Israel solteiras(diante da Halachá) andar em público com as cabeças descobertas. Somente cobrindo suas cabeças no momento da Tefilá (Reza), ou que venha a recitar Bênçãos, pois irão receber o julgo dos céus sobre si.

Halachá 10 – A mulher casada não deve ser autorizada a utilizar perucas em público, e deve ser proibida veementemente. Pois em nossa geração fez-se comum o uso de perucas, e elas não servem de cobertura como alegaram inúmeros Sábios (de abênçoada memória), que assim exigem uma cobertura de cabeça para uma mulher casada.
É absoluta esta opiniao à todos os Sefaraditas Orientais, exceto os de origem espanhola, que aderiram à este costume (de usar peruca) recentemente. Nós e nossos sábios nunca ouvimos destes costume (no passado). Deve-se deixar claro que todos os sábios da Torá (Sefaraditas) do Oriente (Israel) nao permitem fazê-lo, e este costume não deve ser mudado. O marido deve explicar para sua esposa com paz e amor todas as implicancias desta Halachá.

image

Halachá 12 – É costume na Galut (Exilio) cobrir alguns centimetros (uma tiara) a partir de onde começa a nascer o cabelo, e não há que se protestar quanto às mulheres que agem assim. E sobre isso escreveu Rambam, que este era o costume das mulheres anteriores à sua época. E assim entende-se que é bom que se cubra cerca de 5 centimetros do topo da cabeça. […]

image

image

image

Rav Y. Lopes